Lapa Cerca Grande - Palácio de Gigantes

Localizado no distrito de Mocambeiro município de Matozinhos, o Parque Estadual Cerca Grande é o único sítio arqueológico de Minas Gerais tombado pelo IPHAN em nível nacional.  Está inserida em uma das mais expressivas regiões cársticas do Brasil, esta região é considerada o berço da espeleologia, arqueologia e paleontologia brasileira. A Lapa da Cerca Grande é um verdadeiro patrimônio e templo de conhecimento sobre nossa aventura na terra. Este sítio vem tendo um importante papel nas ciências mundias desde quando foi descrito pela primeira vez por Peter Lund em 1835, como Lapa dos Índios. Alí Lund realizou escavações e Andrés Brandt realizou desenhos que hoje são icônicos da paisagem cárstica mineira. Mas sua importância estava somente começand, em 1970 foram realizadas escavações e registros pelas missão franco-brasileira quando as milhares de pinturas foram catalogadas e também ossadas humanas foram encontradas em um setor conhecido como Lapa Mortuária da Cerca Grande. As pinturas se espelham por diversas galerias do enorme maciço, são em sua maioria da Tradição Planalto em cores vermelhas, mas tambem podem ser encontradas nas cores amarela, branca e preta. Pode-se observar figuras antropomorfas, cervídeos, zoomorfos e desenhos geométricos. Uma datação relativa das ossadas encontradas revelam ter mais de dez mil anos, o que torna este sítio um dos mais antigos do Brasil.

 

Tombado pelo IPHAN desde 1962, atualmente a Lapa Cerca Grande é como uma enorma enciclopédia que não pode ser lida, ou apenas pelos amigos do Rei. Em 2010 foi assinado o decreto que criou o Parque Estadual da Cerca Grande, no final de 2013 o Ministério Público propôs a efetivação imediata do Parque.
 

"Julguei ter diante de mim as ruínas de um vestuto Palácio de Gigantes, e meus olhos demoraram-se na contemplação de uma série de altas areadas na ala esquerda, como se espera descobrir aí, os vestígios de seus habitantes misteriosos [...]. A admirável paisagem que nos rodeia de há longo tempo que atrairia a atenção do homem selvagem. Os indígenas Nômades - eu suponho da tribo dos Caiapós - aqui se fixaram, encontrando abrigo nas grutas do imponente rochedo [...]. O rochedo dos índios, perto do Mocambo, será sempre um lugar clássico para o naturalista viajante, em vista da extraordinária raridade de monumentos comemorativos dos selvagens do Brasil, tais com este".

 

Peter Lund 1835

"Uma enorme lagoa seca se estende pelas planícies, resultado de tempos geológicos formam uma grande cratera. Em sua borda dominando suas margens um maçiço se estende em orientação leste-oeste por cerca de 2 kms. Um aspecto de panela fechado em um de seus lados, água correu em abundância, trabalhando por milênios, incansável e insistentemente esculpindo uma catedral, divina morada da vida. Por suas galerias algumas crianças se divertem com brincadeiras que repetem os gestos de seus pais. Algumas mulheres se reúnem em um dos cantos e começam a mexer em uma enorme pilha de ossos,  madeiras e pedras coletada nos últimos dias. Jovens se divertem tentando capturar alguns peixes desavisados que passam pelas margens em busca de milgalhas deixadas por outros animais. Um farfalhar nas folhas causam um certo movimento de alerta. Agitam-se as moléculas, instala-se um corre corre que para um observador do futuro poderia parecer desordenado. Um grande homem surge já se dirigindo para galerias espécificas, se movimenta com clareza e gesticula acertivo, o sinal foi dado. Todos alertas nos patamares mais elevados, observadores já percebem o movimento e a poeira que se levanta no horizonte. A história aqui se escreve na pedra."

(31) 3689-8442

 

(31)998313107

 

portugalbraga@grutadalapinha.com.br​
 

Endereço​​​​​​: Rua Argentina, 588, Gruta da Lapinha - Lagoa Santa - MG

  • Instagram
  • Facebook

© 2019 - Escalarte